header top bar

section content

Cão é sacrificado sem está doente em Centro de Zoonoses do Cariri cearense

Segundo a denúncia, a dona do cachorro teria abandonado o animal devido à idade avançada do cão

Por Luiz Adriano

03/12/2020 às 11h25 • atualizado em 03/12/2020 às 11h29

Segundo a denúncia, a dona do animal teria abandonado o cão por ele está velho (Foto: Ilustrativa da internet)

Um cachorro foi sacrificado em perfeito estado de saúde no Centro de Controle de Zoonoses da cidade de Crato, Região do Cariri cearense. Segundo uma denúncia da Associação Defensora dos Animais Carentes (Adac), o fato aconteceu na última segunda-feira (30). A acusação é de que a dona do cão abandonou o animal após 13 anos de convivência. O caso envolve também o veterinário que praticou a eutanásia de maneira indevida.

O boletim de ocorrência foi registrado nesta terça-feira (01) na Delegacia Regional de Crato. Após tomarem conhecimento do caso, ativistas da causa animal se mobilizaram e foram até o local onde foi realizado o sacrifício e presenciaram o cadáver dentro de um freezer.

Mariângela Bandeira, presidente da Adac, disse que só foi possível entrar no CCZ e localizar o animal com a ajuda da polícia e de um vereador da cidade. Mariângela afirmou que a tutora abandonou o animal sem nenhum tipo de piedade. Ela disse que a prática da eutanásia foi feita de maneira negligenciada pelo veterinário do CCZ.

VEJA TAMBÉM

Juiz da Comarca de Itaporanga cria projeto para cuidar de animais de rua

Segundo Mariângela, a denúncia partiu de um funcionário do CCZ. Ela disse que o rapaz que denunciou falou que a dona do cachorro usou como justificativa para abandonar o animal, que o mesmo “já deu o que tinha que dar, está velho”.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Crato informou que ao tomar conhecimento do caso, a Coordenação de Vigilância em Saúde em conjunto com a Procuradoria Geral do Município, foi até ao local para apurar os fatos e a partir daí tomarem as providências necessárias.

“Destacamos ainda que lamentamos profundamente a suspeita de participação de um colaborador da instituição como mencionado nos vídeos e nas publicações, e que, em respeito à Lei e ao estatuto do servidor, os fatos serão devidamente apurados de forma administrativa, através de abertura de processo ético-disciplinar, no qual será ofertado o contraditório e ampla defesa”, diz a nota.

CEARÁ 1

PARAÍBA

VÍDEO: Secretário executivo de Educação explica nova meta de alfabetização e fala em obras em Cajazeiras

COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO

VÍDEO: Colunista diz que CPI é necessária para que haja transparência com recursos públicos

CONFUSÃO VIROU NOTÍCIA NA TV

VÍDEO: Cajazeirense que produz conteúdo sensual diz que foi agredida por vizinha de condomínio em SP

MUITA LAMA

VÍDEO: Mulher cobra melhorias em torno do Perpetão e critica vereadores: “Ninguém vê a cara de nenhum”

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!