header top bar

section content

Mãe de adolescente morto por PM no Ceará protesta por Justiça: ‘Só peço que ele seja expulso e julgado’

Ato realizado na tarde deste domingo pediu o julgamento do policial militar suspeito de ter atirado na vítima de 14 anos.

Adolescente foi morto no Bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, na noite de 13 de setembro — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

“Justiça é só o que peço, que ele seja expulso e julgado por júri popular”. O pedido, carregado de indignação, mas também de saudade, é de Tânia Brito, mãe do adolescente Juan Ferreira dos Santos, 14, morto há um mês, vítima de um tiro supostamente disparado por um policial militar. Na tarde deste domingo (13), familiares e amigos da vítima realizaram um protesto no bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, pedindo respostas para o crime.

A vítima foi atingida na cabeça, pelas costas, enquanto estava com amigos na Praça do Mirante, na noite de 13 de setembro. O disparo que matou Juan teria sido efetuado por um policial, que não teve a identidade revelada. Pela versão da polícia, no local onde os jovens estavam, havia uma situação suspeita que exigiu atuação dos agentes militares.

VEJA TAMBÉM: Júri de PM acusado de matar companheira no Sertão será em Campina; ele não aceitava fim da relação

Após o assassinato do filho, Tânia de Brito tem recebido o consolo dos parentes, amigos e vizinhos. Com cartazes, faixas e camisas brancas, eles percorreram as ruas do bairro Vicente Pinzón apelando por celeridade no julgamento do autor do crime.

“Tem sido doloroso, difícil. Meu filho tinha feito o curso para ser socorrista, e era o sonho dele salvar vidas. No entanto, foi assassinado covardemente por uma pessoa que se diz ser policial militar”, lamenta a mãe, com a voz embargada e olhos marejados.

Irmão desiste de ser policial após tragédia

Durante o ato, Pedro Henrique dos Santos desabafou que a morte do irmão o fez repensar sobre a carreira profissional. “Eu até então, menos de um mês atrás, tenho todas as apostilas, eu estava estudando para ser um policial militar, e quando soube que havia sido um pm (quem matou Juan), me desmotivou muito, porque é difícil continuar estudando sabendo que a vida do meu irmão foi tirada por um deles”, afirmou.

A PM afirma que o soldado efetuou disparos para o chão após parte do grupo de jovens arremessar pedras contra a composição. A abordagem resultou na prisão em flagrante do policial, que foi encaminhado para o presídio militar.

Fonte: Por Felipe Mesquita e Marina Alcântara, G1 CE - https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2019/10/13/mae-de-adolescente-morto-por-pm-em-fortaleza-protesta-por-justica-so-peco-que-ele-seja-expulso-e-julgado.ghtml

CONQUISTA!

VÍDEO: Prefeito de Monte Horebe assina ordem de serviço para construção do Completo Esportivo Municipal

INIMIGO INVISÍVEL

VÍDEO: Município do Vale do Piancó registra o primeiro caso de coronavírus; secretária conta detalhes

SÓ CRESCE

VÍDEO: Cajazeiras registra mais 11 casos de Covid-19; média nos últimos 5 dias é de 8 casos por dia

PREVENÇÃO AO CORONAVÍRUS

VÍDEO: Táxis, vans e alternativos estão proibidos de entrarem e saírem de Cajazeiras, avisa SCTrans

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!