header top bar

section content

Último acusado por ‘chacina do Padre Andrade’, em Fortaleza, é condenado a 60 anos de prisão

O acusado só não recebeu uma pena maior porque era menor de 21 anos na época do crime.

Por G1 CE

20/06/2019 às 10h51

Como se trata de um menor, o poder judiciário determinará a sua punição

O Conselho de Sentença do 2º Tribunal do Júri de Fortaleza condenou, nesta quarta-feira (19), o réu, a 60 anos de reclusão. Ele é um dos três acusados de participação na “Chacina do Padre Andrade”, uma série de homicídios que ocorreu no dia 30 de março de 2017, na Praça Luciano Cardoso, que fica na Rua Rincão, no Bairro Padre Andrade, em Fortaleza.

Os outros dois acusados, receberam pena de 63 e 31 anos de reclusão, respectivamente, em julgamento realizado no dia 12 de março de 2018. Os três réus foram condenados por três homicídios e três tentativas de homicídio, todos duplamente qualificados, por motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

Os crimes foram motivados por conflitos entre facções que disputam o tráfico de drogas nos Bairros Padre Andrade e Álvaro Weyne.

Pena menor por ser adolescente
Segundo a promotora da Justiça Alice Iracema Melo Aragão, o acusado só não recebeu uma pena maior porque era menor de 21 anos na época do crime. O acusado estava foragido e foi capturado abril de 2018.

Um dos três adolescentes envolvidos e outro acusado foram presos logo após o crime pelo BP Raio. O réu  segue foragido e foi julgado à revelia.

O caso faz parte do projeto Tempo de Justiça, uma parceria entre MPCE, TJCE, Defensoria Pública e SSPDS, com o apoio técnico da Vice-Governadoria do Estado, que tem a finalidade de aumentar a celeridade dos processos judiciais de crimes contra a vida ocorridos em Fortaleza.

O Comitê realiza reuniões mensais com todos os órgãos para avaliação dos resultados e identificação de problemas, desde a fase de inquérito até o julgamento.

Tiros aleatórios
Os crimes ocorreram por volta das 16h30 do dia 30 de março do ano passado, segundo a promotora de Justiça Alice Iracema Melo Aragão. Os acusados, na companhia de três adolescentes e de outras pessoas não identificadas, chegaram em quatro motos à Praça Luciano Cardoso, no Bairro Padre Andrade, e efetuaram vários disparos, aleatoriamente, contra pessoas que estavam no local.

Antônio Dionísio Duarte, Jaime Barros de Almeida Filho e Alex Bruno Sousa Ferreira morreram na hora. Já Lucivando Silva Oliveira, Gercildo de Oliveira Filho e Delson Sousa Nascimento também foram atingidos, mas foram socorridos e sobreviveram.

Fonte: G1 CE - https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2019/06/20/ultimo-acusado-por-chacina-do-padre-andrade-em-fortaleza-e-condenado-a-60-anos-de-prisao.ghtml

NOVAS MEDIDAS

VÍDEO: Prefeito de Sousa autoriza reabertura do Mercado Central, salões de beleza e academias

EM CASA OU PRESENCIALMENTE?

VÍDEO: Vice-presidente da OAB-PB explica como está funcionando a Justiça durante a ‘quarentena’

AGUARDANDO

VÍDEO: Com medo de contrair coronavírus, cajazeirense diz que só volta da Espanha quando epidemia passar

VAMOS RIR!

VÍDEO: Famoso humorista conta trajetória e piadas no Diário News para descontrair isolamento social

Recomendado pelo Google:
Conteúdo Protegido!