header top bar

section content

Ceará abre vaga para professor substituto com salários de R$ 4.463,93. Saiba mais!

Inscrições vão até o dia 24 de junho; contrato inicial é de 12 meses.

Por G1

19/06/2019 às 09h56

A demanda do Ministério Público Federal circunscreve-se apenas à fase de títulos do certame, não dizendo respeito às demais diretrizes do concurso.

O campus do Pecém do Instituto Federal do Ceará (IFCE) abriu uma vaga para professor substituto na área de engenharia elétrica, englobando diferentes subáreas. As inscrições vão até o dia 24 de junho de 2019, somente pela internet.

Clique aqui e saiba mais!

O contrato, para o regime de 40 horas semanais, é de um ano, podendo ser prorrogado por igual período, com salário a partir de R$ 4.463,93, dependendo da formação acadêmica do aprovado.

Processo seletivo
O processo seletivo constará de duas etapas: prova de desempenho didático (eliminatória) e prova de títulos (classificatória). Para concorrer, o candidato deve preencher o formulário disponível no portal e efetuar a taxa de inscrição de R$ 150,00. Também pode ser requerida a isenção deste pagamento, até o dia 18, caso o concorrente atenda aos critérios do edital.

Os classificados além da vaga disponível poderão ser aproveitados por outro campus do IFCE, para uma das subáreas deste processo seletivo (circuitos elétricos; sistemas de energia elétrica; instalações elétricas e comandos elétricos), caso estejam de acordo com os requisitos indicados no edital.

Fonte: G1 - https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2019/06/19/ifce-abre-vaga-para-professor-substituto-no-campus-do-pecem-com-salarios-de-r-446393.ghtml

Recomendado para você pelo google

ENTREVISTA

Presidenta do Coren diz que enfermeiro pode ter clínica, luta pelo piso salarial e fala sobre concursos

POSSÍVEL CANDIDATO

VÍDEO: Ex-prefeito de Cachoeira dos Índios revela quais os ‘vices dos sonhos’ para sua chapa em 2020

AVENIDA LOTADA

VÍDEO: Show de comunidade católica famosa em todo o Brasil reúne multidão em São José de Piranhas

TERRAS

VÍDEO: Diversidade em Foco fala da Comissão Pastoral da terra e da luta agrária no sertão