header top bar

section content

No Ceará, jovem é torturada por cerca de 8 horas seguidas e tem cabelos cortados de faca pelo suspeito

O homem foi preso e vai responder pelos crimes de tortura, injúria, violência psicológica e ameaça no âmbito da violência doméstica

Por Ceará 1 com Assessoria PC-CE

21/12/2021 às 18h15 • atualizado em 21/12/2021 às 18h22

O suspeito foi preso e encontra-se à disposição da Justiça. (Foto: divulgação/PCCE).

A Polícia Civil do Estado do Ceará cumpriu um mandado de prisão em desfavor de um homem de 33 anos, suspeito de torturar a ex-namorada, uma jovem de 19 anos. A prisão ocorreu na tarde desta segunda-feira (20) no bairro Montese, em Fortaleza, capital do Ceará. O suspeito já respondeu outros dois inquéritos por lesão corporal contra uma outra ex-companheira.

De acordo com as investigações, o homem, que não aceitou o fim do relacionamento, convenceu a vítima a ir para sua residência na última sexta-feira (17) com o objetivo de terem uma conversa. Lá, o suspeito começou uma sequência de agressões contra a mulher que teve hematomas por toda parte do corpo. A boca e as mãos foram cortadas e os braços foram queimados com pontas de cigarro. Além disso, o agressor cortou os cabelos da vítima com uma faca e raspou as sobrancelhas dela. As agressões duraram cerca de 8 horas seguidas. O suspeito adormeceu e a vítima conseguiu fazer uma ligação para familiares pedindo socorro. Ainda na sexta-feira, a vítima foi socorrida e o suspeito conseguiu fugir.

VEJA TAMBÉM

Homem embriagado espanca o próprio pai de 85 anos com pauladas, socos e pontapés, no Vale do Piancó

A mulher foi na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) e registrou a ocorrência. Diante das informações, os policiais civis da especializada solicitaram um mandado de prisão e, na tarde desta segunda-feira, deram cumprimento capturando o suspeito. Ele foi preso no mesmo local onde ocorreram as agressões. Ainda no local, os policiais da DDM e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) encontraram os cabelos da vítima dentro de um saco na sala da casa.

O agressor foi conduzido para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde será ouvido. Ele vai responder pelos crimes de tortura, injúria, violência psicológica e ameaça no âmbito da violência doméstica.

Denúncia

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o telefone (85) 3257-4807, do DHPP, que também é o WhatsApp do Departamento.

As informações também podem ser encaminhadas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.

CEARÁ 1

CIDADE TURÍSTICA

VÍDEO: TV Diário do Sertão vai ao Vale do Piancó e mostra as belezas da Barragem Coremas Mãe D’água

ILHADOS

VÍDEO: Moradores da zona rural de Cajazeiras sofrem com lama e cobram passagem molhada ao prefeito

HISTÓRIA

VÍDEO: Professor explica os reais motivos que levavam os sertanejos a ingressarem no cangaço

FIM DE UMA ERA

VÍDEO: Após mais de meio século de funcionamento, histórica padaria de Cajazeiras fecha as portas

Recomendado pelo Google: