header top bar

section content

VÍDEO: Protetora de animais fala sobre principais dificuldades que a ONG Proteger enfrenta na pandemia

Ana Carolina disse que muitas vezes tem que ignorar situações ou infelizmente até dizer não, por causa dos recursos muito limitados.

Por Luiz Adriano

21/01/2021 às 15h26 • atualizado em 21/01/2021 às 15h33

A voluntária da ONG Proteger, que fica na região do Vale do São Francisco, entre as cidades de Juazeiro da Bahia e Petrolina em Pernambuco, Ana Caroline, falou à TV Sul Cariri, afiliada da TV Diário do Sertão e comentou sobre as dificuldades que os protetores de animais tem enfrentado em meio à pandemia.

Ana Caroline lembrou que tem pontos fundamentais que são problemas que existem antes do momento conturbado que o mundo passa: “A dificuldade que a gente sempre enfrentou mesmo antes da pandemia é sempre a questão de não ter condição financeira e de espaço. A gente nunca tem a situação ideal. Muitas das vezes a gente tem o espaço para acolher um animal, mas as vezes a gente tá com uma dívida muito alta em uma clínica, as vezes tá até com a dívida pequena ou quitada, mas a gente não tem espaço”, explicou.

VEJA TAMBÉM

Cadela é morta a pauladas na cidade de Patos, após passar por castração e causa revolta de moradores

Ela falou que devido à pandemia os recursos ficaram mais limitados ainda: “Uma das principais maneiras que tínhamos de receber ajuda era através de eventos que a gente realizava. Fazíamos bazares, festinhas de torta…”, disse. Segundo a voluntária, por conta da pandemia a ONG ficou impossibilitada de fazer esses eventos.

Ela também falou que a ONG conta com um programa de associados, mas devido à pandemia, a situação financeira complicou e houve uma “diminuição drástica” na quantidade de doações.

Os animais de rua são resgatados pela ONG Proteger, mas por falta de recursos financeiros, muitas vezes não é possível fazer o resgate.

“Muitas vezes temos que ignorar algumas coisas ou infelizmente até dizer não, porque nossos recursos são muito limitados”, argumentou.

Ana Caroline tem 23 anos e é estudante de Engenharia Civil e trabalha como Assistente Administrativa em uma empresa privada. “Sou voluntária da ONG Proteger há quatro anos. Sou mamãe de sete filhos peludos, todos resgatados das ruas, um cachorro e seis gatos, disse Ana.

Equipe da ONG Proteger.

A ONG Proteger foi criada em 2012 e atua na região do Vale do São Francisco, entre as cidades de Juazeiro-BA e Petrolina-PE. Desde a criação, a ONG Já resgatou mais de cinco mil animais desde sua criação. Atualmente têm cerca de 300 animais sob os cuidados da mesma.

CEARÁ 1

SITUAÇÃO COMPLICADA

Prefeito envia à Câmara Projeto de Lei e gera embate entre presidente do Sinfunc e servidor público

ATUANTE

VÍDEO: Prefeito eleito o “Melhor do Ano” agradece votação aos 15 municípios da região de Cajazeiras

EFEITOS DA COVID

VÍDEO: Deputado cearense diz que Brasil chega à 40 mil mortes por mês: ‘Poderíamos ter evitado’

INTENSIDADE PLUVIOMÉTRICA

VÍDEO: Grande quantidade de chuva alaga diversos pontos em João Pessoa; confira fotos

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!