header top bar

section content

VÍDEO: Cardeal diz não conhecer bem as reformas, mas elas só devem ser aprovadas se beneficiarem o povo

Dom Raymundo Damasceno esteve em Ipaumirim, no Ceará, onde abençoou a estátua de São Sebastião na inauguração do monumento

Por Jocivan Pinheiro

26/01/2018 às 15h27

Durante passagem pela cidade de Ipaumirim, no Ceará, onde abençoou a estátua de São Sebastião na inauguração do monumento, o arcebispo emérito de São Paulo, cardeal Dom Raymundo Damasceno, disse não conhecer ainda os detalhes das reformas trabalhista e da Previdência, mas que elas só devem ser aprovadas se beneficiarem prioritariamente o povo e não interesses particulares ou do capital empresarial.

“Todo projeto político e plano econômico devem ter como preocupação a pessoa humana. A pessoa deve ser o princípio, o centro e o fim. Eu não conheço todos os detalhes, mas temos que ver isso. Esses projetos estão tendo em mente o bem integral da pessoa humana ou está favorecimento simplesmente o capital?”, questionou o cardeal.

VEJA TAMBÉM: Em Ipaumirim-CE, cardeal pede renovação política: “Se não fizeram nada até agora, não farão mais”

Ao comentar também sobre o governo Temer, Dom Raymundo Damasceno preferiu alertar a população para ter mais atenção e consciência nas próximas eleições.

“Não nos deixemos levar por promessas falsas e fáceis, mas que depois, na prática, não resultam em nada concreto em benefício do povo. Não acreditemos em messias que vão aparecer resolvendo o problema do país. Procuremos olhar o projeto que cada um apresenta, o passado dessas pessoas, e a partir daí, com mais consciência, exercermos nosso direito e dar o voto”.

CEARÁ 1

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula