header top bar

section content

Liminar derruba decreto que corta salário de professores no interior do estado

Uma lei sancionada no município também tem objetivo de reduzir salário dos professores.

Por G1

07/03/2018 às 09h10

Protesto de professores contra a redução da jornada de trabalho termina em tumulto

A Justiça concedeu nesta terça-feira (6) liminar que anula os efeitos do decreto da prefeita de Icó, Laís Nunes, que reduz pela metade a carga horário e o salário dos professores do município. A decisão é do juiz Bruno Gomes Benigno Sobral titular do juizado especial cível e criminal de Icó, na Região Centro-Sul do Ceará.

Além do decreto da prefeita, uma lei sancionada no município também tem o objetivo de reduzir a carga horária dos professores. Por causa da lei, o sindicato dos professores e de Icó e o procurador do município divergem se a liminar irá ou não determinar a retomada da carga horária dos professores.

Para o procurador de Icó, Fabrício Moreira, a liminar afeta apenas o decreto, e não a lei sancionada e que por isso a redução dos salários continua valendo. Já a assessoria jurídica do sindicato dos professores diz que a lei não retroage e não pode afetar aumento da carga de trabalho que foi ampliada antes da sanção.

A votação ocorreu na noite de 22 de fevereiro. O placar foi apertado e teve sete votos contra e sete a favor. O presidente da Câmara deu o voto de desempate pela aprovação da redução salarial.

Durante a semana que antecedeu a votação houve tumulto e protesto de professores e classes sindicais próximo à Câmara Legislativa. Alguns professores ficaram feridos.

Vereadores de Icó aprovam lei que reduz salário de professores (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Mudança de legislação
O juiz considerou o “forte impacto” da medida, que modificava legislação de 2014 que havia concedido a ampliação de horas de trabalho da categoria. O argumento é de que a ação administrativa não poderia agir para retroagir direitos.

O Sindicato dos Professores de Icó informou que com essa medida aprovada 362 professores serão diretamente afetados. Os vereadores da oposição afirmaram que a medida é ilegal.

A Prefeita de Icó se pronunciou em nota. A prefeita Laís Nunes afirmou que a folha de pagamento do município já ultrapassa o teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal e que, além disso, a cidade de Icó está perdendo estudantes.

Manifestação e agressões
Durante o protesto dos professores diversas pessoas ficaram feridas nas ruas do município. Os professores protestavam no centro histórico da cidade contra um projeto de lei que reduz os salários e a jornada de trabalho.

Durante a manifestação, policiais militares foram acionados e fizeram o isolamento do prédio da câmara municipal. Os PMs soltaram bombas de efeito moral, usaram spray de pimenta e deram tiros de bala de borracha contra os participantes do ato. Vários professores ficaram feridos durante o tumulto. Uma mulher foi atingida por uma bala de borracha no rosto.

G1

Fonte: https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/liminar-derruba-decreto-que-corta-salario-de-professores-em-ico-mas-lei-mantem-remuneracao-reduzida.ghtml

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula